Alta da conta de luz preocupa empresários

Além de encarecer processos, possível racionamento pode atrasar prazos e frear crescimento


Flávia Kurotori Do Diário do Grande ABC A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) anunciou na terça-feira que a bandeira vermelha 2, vigente nas contas de luz atualmente, pode encarecer ao menos 20% até o fim do mês. Embora o governo federal descarte a possibilidade de apagão, há perspectiva de racionamento, semelhante ao que ocorreu em 2001. O cenário preocupa empresários. Além de ampliar os custos de diversos processos e atividades, pode ocorrer atraso nos prazos. PUBLICIDADE Na construção civil, Rosana Carnevalli, diretora regional do Sinduscon-SP (Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo), avalia que o impacto direto será no canteiro de obras, já que equipamentos, como o elevador cremalheira, que realiza o transporte vertical de pessoas e cargas, dependem de energia elétrica. “Indiretamente, podemos ter problemas de entrega de insumos. Nosso receio é que novos aumentos (nos produtos) podem ocorrer”, afirma. Vale lembrar que o setor está aquecido mesmo na pandemia. Embora tenha ficado reticente no início da crise sanitária, logo a demanda voltou a crescer, principalmente porque pessoas em home office viram a necessidade de imóveis maiores. Tanto que, no primeiro trimestre deste ano, houve crescimento de 74% nos lançamentos na região, de acordo com a Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do Grande ABC).

Por outro lado, a construção sofre com o aumento de materiais desde 2020. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) acumulado nos últimos 12 meses é de 14,62%. Para se ter ideia, no último ano, os materiais metálicos, usados na estrutura, encareceram 77,8%. Mesmo assim, Rosana avalia que os constantes acréscimos não devem ser repassados. “Em imóveis já negociados, se aumentamos a parcela, pode deixar de ser compatível com o salário do comprador e aumentar a inadimplência, além de deixar novos clientes retraídos. É uma faca de dois gumes”, explica.

4 visualizações0 comentário