Após quatro meses, farol verde para VW

Montadora encerra férias coletivas e chama funcionários de volta para o trabalho após vendas darem sinais de recuperação


Beatriz Mirelle Especial para o Diário Os trabalhadores da Volkswagen terão jornada de trabalho completa em setembro. Desde maio, a empresa estipulava férias coletivas para funcionários pela falta de componentes eletrônicos e peças. A decisão deste mês foi acordada entre o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e a montadora, que assegurou não reduzir o ritmo de produção da planta de São Bernando. As novas reuniões serão marcadas mensalmente entre as entidades para decidir se a produção continuará ininterrupta. A Volks deu férias coletivas para 3.000 funcionários por falta de peças e componentes eletrônicos para finalizar a produção dos veículos no final do primeiro semestre de 2022. A medida foi aplicada entre 27 de junho a 7 de julho. Nesta mesma época, o sindicato negociou com a direção da fábrica em junho para que a redução de jornada acompanhasse o corte salarial. Antes, em maio, a montadora tinha afastado 2.500 metalúrgicos pelo mesmo motivo. Além da questão dos semicondutores, a Volks está com dificuldades para escoar a produção de carros na Argentina. “A direção da fábrica já havia assinalado que o mês de setembro seria trabalhado cheio. A surpresa que tivemos é que a Volks não conseguiu atracar o navio na Argentina por questões políticas. Esse problema não pode ser dos trabalhadores”, explicou, em nota, o coordenador da representação sindical, José Roberto Nogueira da Silva.

8 visualizações0 comentário