Campanha salarial unificada 2017, Assembleia aprova pauta de reivindicações a ser encaminhada aos pa

Em assembleia realizada na tarde do dia 22/09/2017 os trabalhadores e trabalhadoras metalúrgicos de São Caetano do Sul aprovaram por maioria absoluta a pauta de reivindicações que será encaminhada aos patrões, dando então início a nossa Campanha Salarial Unificada de 2017 juntos aos segmentos com data-base em novembro, a saber: Grupos 2 (Sindimaq/SINAEES), 10,XIX-III (Sicetel), Sindal, Sindifupi, SindirepaSindimotor.

Cumpre lembrar que se trata de uma campanha salarial unificada, vez que, além do nosso sindicato, ela conta com a participação de mais 53 outras entidades sindicais e a Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo (FEDMETALSP) que juntas representam cerca de 800 mil trabalhadores.

Ressalte-se que a unificação da campanha fortalece a nossa luta. Especialmente neste momento difícil da vida brasileira, com a economia em dificuldades e sob os maléficos efeitos que poderão advir por conta da aprovação da reforma trabalhista e da terceirização que têm por objetivo precarizar ainda mais as relações de trabalho no Brasil.

Entretanto, é preciso ficar claro para todos nós que mesmo sendo uma campanha salarial das mais difíceis até agora, não abriremos mãos de lutar por aquilo que estamos reivindicando. Temos consciência que, ante de tudo, o país vive uma crise política e até de ordem moral, mas nem por isso tal situação nos impede de lutarmos para garantir direitos e avançarmos na luta em prol de um Brasil econômica e socialmente equilibrado, com a prevalência da justiça social sobre a desigualdade que historicamente nos castiga e humilha enquanto povo e nação.

Esta crise, que já se arrasta por cerca de dois anos ou mais, não foi produzida pela classe trabalhadora. Nesse aspecto somos vítimas porque por conta dessa situação o desemprego aumentou de maneira assustadora. São hoje 26 milhões de desempregados e subempregados, segundo o IBGE. Sendo assim, não aceitamos que essa conta recaia sobre nossas costas. E a saída não é encolhendo ainda mais o valor dos salários, porém agregando aumento e (ou) reajuste no sentido de elevar o seu poder de compra.

Portanto, mesmo reconhecendo tratar-se de uma situação ruim, sob certos aspectos, nada impede de fazermos a luta em defesa da melhoria salarial, pela manutenção e ampliação da Convenção Coletiva de Trabalho, bem como contra a reforma trabalhista, a terceirização e a proposta de reforma da Previdência Social em tramite no Congresso Nacional.

Nenhuma dessas reformas traz benefício aos trabalhadores. Não pode haver de nossa parte qualquer ilusão quanto a essa questão. Ao contrário. Devido ao aumento da exploração da força de trabalho, via perda de direitos e aumento da jornada trabalho diária, somente os patrões ganharão com sua implementação. Por isso, estamos em luta para impedir que estas se consolidem.

Nesse sentido, o sindicato conclama os trabalhadores a participar ativamente da campanha salarial com o objetivo de fortalecê-la. Até porque os resultados dessa ação visam beneficiar a todos!

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato.  26-09-2017

Get Social

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2019 - Metalúrgicos de São Caetano do Sul