top of page
  • Foto do escritor

Isenção do IR: Força Sindical pede mais avanço

Governo faz isenção do IR para quem ganha até dois salários mínimos. Isenção é um avanço, mas precisamos corrigir a tabela do IR de forma justa


“É importante lembrar que a falta de atualização da tabela, ao longo de tantos anos, fez com que os brasileiros pagassem cada vez mais Imposto de Renda, diminuindo a renda e o consumo”, destaca o presidente o presidente da Força Sindical, Miguel Torres.

 

A Medida Provisória nº 1.206/24, com a alteração, foi encaminhada ao Congresso Nacional nesta terça-feira. A MP, no entanto, já está publicada no Diário Oficial e, portanto, já está valendo. No entanto, precisa ser ratificada pelo Congresso Nacional em até 120 dias.

 



Corrigir a tabela do IR é uma forma de distribuir renda.

 

O governo federal anunciou, na noite desta terça-feira (6), o aumento na faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) para dois salários mínimos. É o segundo aumento na isenção desde o início deste governo.

 

O teto de isenção, que estava congelado em R$ 1.903,98 desde 2015, subiu em maio de 2023 para R$ 2.640,00 e agora vai para R$ 2.824,00.

 

Vale ressaltar que a falta de correção de tabela do IR (Imposto de Renda), combinada com o acumulo da inflação, tem resultado numa escalada histórica da tributação sobre os trabalhadores brasileiros, principalmente os menos favorecidos economicamente.

 

A implementação da taxação das grandes fortunas também ajuda a distribuir renda.

2 visualizações0 comentário
bottom of page