top of page

Toyota inicia saída de São Bernardo e manda funcionários para o Interior

NTIM/DGABC A partir de março, 200 trabalhadores da montadora serão transferidos para os parques fabris de Sorocaba e Porto Feliz


Ana Caroline Enis Especial para o Diário A Toyota vai iniciar em março o encerramento das atividades da sua fabrica São Bernardo, com a transferência dos seus funcionários para outras unidades da montadora no Interior do Estado. A expectativa é de que 200 dos 550 colaboradores sejam encaminhados para as plantas de Sorocaba e Porto Feliz, informou o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Com a desativação da fábrica do Grande ABC, deixará de produzir componentes dos motores da empresa. Além de transferir os trabalhadores, a companhia também começou a desmontagem de equipamentos da linha de produção. “A montadora já desmobilizou os equipamentos gradativamente e também vai encaminhar tudo para as outras duas unidades”, explicou Wellington Damasceno, diretor do sindicato, Procurada, a Toyota do Brasil apenas informou que a medida tem o objetivo de “buscar mais sinergia entre suas unidades produtivas e faz parte do plano de buscar mais competitividade frente aos desafios do mercado brasileiro e da sustentabilidade”. A transfência marca a concretização dos planos da empresa de desativar a primeira fábrica da Toyota implantada fora do Japão, país natal da montadora, até novembro deste ano. A realocação dos funcionários será realizada em três etapas, explica o dirigente sindical. A primeira fase será com uma pequena parcela de trabalhadores, que se estende até o mês de abril. A maior parte dos colaboradores que optou pela transferência será encaminhada para Sorocaba e Porto Feliz na segunda etapa, prevista para agosto. O grupo restante conclui todo esse processo a partir de outubro durante a terceira fase de realocação, detalha Damasceno. Para quem escolheu ser transferido, a Toyota vai pagar dois salários nominais no ato, mais 2,4 salários pela mudança de endereço, além de bônus de transferência de R$ 15 mil e estabilidade de emprego até novembro de 2026.

ENTENDA O CASO A Toyota anunciou o fechamento da fábrica de São Bernardo em abril de 2022 para distribuir a produção de componentes de motores para Sorocaba e Porto Feliz. A unidade foi implantada no Grande ABC em 1962 junto com a chegada de outras montadoras à região. Por muitos anos, essa planta produziu o modelo Bandeirante, que saiu de modelo em 2001. Em entrevista ao Diário após o anúncio, Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil, reforçou a necessidade de se adaptar à atual situação do mercado. Já os funcionários que não querem se transferir podem aderir ao Programa de Demissões Voluntárias, que oferece 35 salários fixos. Para cada ano de casa, o funcionário tem direito a um salário adicional, além das verbas rescisórias. Já os trabalhadores realocados que se arrependerem dessa decisão podem aderir ao PDV com 75% dos valores previstos.


11 visualizações0 comentário
bottom of page