Vendas de veículos sobem com o aumento da oferta

Incremento foi de 20,7% em relação ao mesmo período do ano passado


Da Redação No maior volume dos últimos 20 meses, as vendas de veículos terminaram agosto com crescimento de 20,7% em relação ao mesmo período do ano passado, com um total de 208,5 mil unidades emplacadas. O resultado, que engloba carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus, foi divulgado na sexta-feira pela Fenabrave, a associação que representa as concessionárias. Na margem – ou seja, de julho para agosto –, houve alta de 14,6%, o que reduz a queda do mercado no acumulado desde o primeiro dia do ano para 8%. Na avaliação do presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Jr., o resultado consolida a tendência de recuperação do mercado. Segundo ele, a escassez de peças nas linhas de montagem já não é mais tão limitante como no início do ano. “A crise de abastecimento arrefeceu um pouco e já não impede que o consumidor encontre o modelo desejado, salvo alguns casos pontuais. Os números refletem esse cenário”, diz.

Desde dezembro de 2020, quando foram vendidos 244 mil veículos no País, não se via número tão alto num único mês. Com mais carros à disposição do mercado, a média diária de vendas, que girou entre 8.500 e 8.700 entre maio e julho, passou pela primeira vez neste ano de 9.000 unidades. Além da melhora na oferta de produtos, com menos paradas de produção nas montadoras, o desempenho segue o corte, ampliado no mês passado para 24,75%, das alíquotas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de todos os automóveis. A Fiat lidera as vendas no acumulado do ano, com 22% do mercado. Na sequência, vêm General Motors (14,4%), Volkswagen (12,9%) e Toyota (10,1%).

19 visualizações0 comentário